Análise do solo

Análise do Solo: Cuidando do Maior Provedor da Vida

Você sabe por que é importante fazer uma análise do solo da sua propriedade de fins agrônomos? Ou quais as legislações e critérios determinados para que um solo seja saudável? 

Análises químicas e físicas são indispensáveis para diversos setores e, pasmem, solos também. Na hora de construir alguma coisa você deve fazer uma análise para saber as propriedades daquele solo. Assim como na plantação de uma safra.

A análise de uma amostra pode fornecer muitos detalhes dependendo do tipo. Como as propriedades químicas e físicas de um material.

Análise do solo.

Neste texto nós vamos ver:

  • O que é solo e quais são os tipos.
  • Porque é importante estar atento ao seu solo se você tiver algum tipo de propriedade agrônoma.
  • Como identificar um solo doente e o que o deixou nesta situação.
  • O impacto de postos de gasolina no ambiente
  • A importância de uma análise do solo se você é do ramo construtivo.

Não, não estamos falando do Han Solo.

analise de solo, não han solo.

A classificação dos tipos de solo é feita a partir de análises químicas, físicas e mineralógicas dentre outras.

Uma forma simplificada de fazer essa classificação é considerando principalmente o tamanho de suas partículas:

- Areia: grãos maiores, entre 0,2 e 0,005 cm. Portanto a água passa bem por ele. Pense na praia. Logo perto do mar a areia é mais compactada, mas isso se deve à presença constante de água. Já mais afastado a areia é bem seca, e seus grãos são facilmente vistos e separados. Mesmo quando vem uma onda na areia seca, em alguns minutos ela já está seca (pela atuação do sol também) por causa da facilidade que a água tem de ser drenada, empurrada para baixo.

- Argila: grãos pequenos, menores que 0,0002 cm. Este tipo de solo retém bem a água, assim como os nutrientes.

- Silte: intermediário da areia e da argila.

Vale ressaltar que nenhum solo é 100% de um tipo, essa caracterização é feita a partir da maioridade do solo.

Análise do solo. A importância do solo na sociedade.

Imagine a importância do solo na nossa vida. Ele sustenta as plantas, inclusive as que cultivamos para nossa alimentação. E também as construções feitas pelo homem. As plantas se fixam através de suas raízes. Analogamente nossas construções também, toda aquela estrutura que é montada por baixo da terra e dá sustento às nossas casas.

Por que fazer uma análise química do solo?

Uma planta necessita de nutrientes para se desenvolver, além de outros fatores favoráveis, como ph e umidade.

análise do solo: provedor da nossa alimentação.

Os nutrientes necessários se dividem em micronutrientes e macronutrientes.

Os micronutrientes são os necessitados em menor quantidade pelas plantas. Enquanto que os macronutrientes são os requisitados em grande quantidade e no geral são estes que requerem maiores investimentos, como em adubos.

O químico alemão Justos Von Liebieg formulou o que até hoje é chamada de Lei dos Mínimos e diz: “o rendimento da colheita é limitado pela ausência de qualquer um dos nutrientes essenciais, mesmo que todos os demais estejam disponíveis em quantidades adequadas”. Portanto é importante saber se os nutrientes estão de acordo com a safra do momento.

A análise química do solo agrônomo tem como objetivo auxiliar a traçar o plano ideal para o seu tipo de terra. Verificando os nutrientes que ele possui, bem como os que lhe faltam e outras características do solo. O tipo de solo da sua propriedade também pode ser determinada a partir de uma análise.

Quando você realiza uma análise do solo você colabora para um maior rendimento do mesmo. Já que a terra estará respaldada para produzir mais e de melhor qualidade.

Assim como pode reduzir gastos do investidor, uma vez que ele estará ciente das deficiências da sua propriedade. Logo, saberá onde aplicar mais esforços e capital.

E quais os principais fatores que devem ser analisados?

Capacidade de troca de cátions (CTC)

Os solos, principalmente argilosos, são repletos de cargas negativas que atuam como trocadores de cátions. Favorecendo para que ocorra uma liberação gradual de micro e macronutrientes e com isso auxiliando na fertilização do solo.

Este fator deve ser estudado pois uma menor Capacidade de troca de cátions faz com que seja necessária uma adubação rotineira e em pequenas partes.

O ph do solo, o tipo de solo e a área superficial das partículas do solo são fatores que influenciam nesta capacidade.

Presença de macronutrientes

Os principais macronutrientes são nitrogênio, cálcio, fósforo, magnésio, potássio e enxofre.

Altas quantidades de Ca2+, Mg2+ e K+, determinadas pela análise de CTC indicam solo fértil.

pH

O pH do solo influencia na fertilidade do solo. Uma vez que pode auxiliar na dissolução de nutrientes, deixando o solo pobre. Um exemplo de cultura que se desenvolve em solo ácido é a mandioca.

Uma das formas mais comuns de correção da acidez de um solo é chamada de calagem. Este método consiste no uso de calcário adicionado à terra. Uma cultura que necessita de um solo mais rico em nutrientes, portanto, menos ácido é a de soja.

Salinidade

A salinidade afeta o desenvolvimento das plantas por causa do efeito osmótico. Atingindo-a desde a germinação da semente, por reduzir a capacidade de absorção de água.

Uma forma de reduzir a salinidade dos solos é a partir do uso do gesso.

Alguns dos outros fatores que são analisados são as quantidades de nitrito e nitrato, alumínio, amônia e materiais orgânicos.

Além da análise do solo é importante também fazer uma análise do tecido vegetal, tais como folhas e grãos. A fim de saber se os materiais de reforço nutricional da planta estão sendo absorvidos e dando resultados no desenvolvimento do vegetal.

Um momento imprescindível na análise do solo é a amostragem.

Amostragem

A amostragem é o primeiro momento da análise e ela pode determinar a qualidade dos seus resultados. Uma boa amostragem é definitiva no processo completo de análise.

O primeiro passo é separar a sua propriedade em espaços menores, levando em conta o tipo do solo, a topografia e o histórico da área.

Em seguida você deve percorrer em zigue zague cada área recolhendo uma amostra, devem ser recolhidas aproximadamente 20 amostras parciais. Então, todas devem ser colocadas em um balde limpo e misturadas, depois retirar uma porção de toda essa terra. Esta será a amostra completa, a que será analisada.

A profundidade da amostra é definida pela cultura que você instalará naquela área.

Solo contaminado

análise do solo contaminado por industrias

É importante estar atento a possíveis contaminações do solo. Uma vez que os contaminantes podem atingir lençóis freáticos e contaminar todo um arsenal de aquífero.

A análise de um solo para determinação de contaminantes se faz necessário para verificar e identificar a fonte de contaminação. Seguido de um planejamento de remediação. E, com isso, se adequar às normas.

A resolução da CONAMA nº 420 de 2009 é uma das normas. Esta tem como objetivo apresentar os critérios de qualidade de solo sujeito à presença de substâncias químicas. Além de determinar as diretrizes para o gerenciamento ambiental de áreas contaminadas por atividades antrópicas.

O impacto dos postos de combustíveis

análise do solo contaminado por postos de gasolina

Para alguns estabelecimentos são extremamente importantes o acompanhamento de contaminação, como por exemplo indústrias e postos de combustíveis.

A norma da CONAMA nº 273 de 2000 regra o licenciamento ambiental de postos de combustíveis, dispondo sobre prevenção e controle de poluição. Ainda assim, um relatório de 2014 da CETESB indica que 75% das áreas de contaminação em São Paulo eram postos de combustíveis.

Análise do solo para construção civil

análise do solo para construção

Um outro segmento onde a análise do solo é de extrema importância é o de construção.

Uma análise do subsolo é essencial para garantir a estabilidade da estrutura. Garantindo a segurança de todos os que estarão dentro, fora e até mesmo trabalhando na construção do prédio.

O estudo da Mecânica dos Solos tem como objetivo prever o comportamento que um solo terá, para fazer a escolha da fundação correta para o edifício.

Construções que acabam pecando neste sentido são as dos morros do estado do Rio de Janeiro. Tanto por conta da falta de estruturação das fundações como por conta das características do solo onde são construidas as casas.

análise do solo

Um exemplo trágico dessa questão é o acidente do Morro do Bumba, localizado em Niterói, acidente que aconteceu em abril de 2010. Quando, durante uma chuva, a encosta onde foram construidas as casas e que outrora havia sido um lixão,  não suportou o peso e cedeu. Deixou dezenas de mortos e desaparecidos.

Ao longo deste texto vimos de forma resumida o que é o solo e sua importância para a perpetuação da vida e da sociedade como a conhecemos hoje. A partir da análise do solo agricultor podemos garantir uma maior e melhor produção e alimentos.

Também com a análise química do solo podemos manter nossa terra e lençois aquíferos limpos e livres de contaminações, trabalhando sempre para a prevenção e não para a remediação.

E a importância da análise do solo quando vamos construir algo, para que nenhum acidente ocorra e possamos manter a todos seguros.

Se você gostou do nosso texto, tem algum comentário ou crítica para fazer, sinta-se a vontade e bem vindo para comentar no nosso blog!

Leia também nosso texto sobre Análise de Combustível. E fique ligado para os próximos textos!

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER!

Receba nossos conteúdos exclusivos no seu email!

Related posts:

2 thoughts on “Análise do Solo: Cuidando do Maior Provedor da Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *