Benefícios do Reaproveitamento de Água

A preocupação ambiental está cada vez mais presente no cotidiano da população, em especial a preocupação com a água. Ao que se refere ao consumo humano a mesma deve atender condições mínimas para que seja considerada própria para consumo.

Diferente do imaginado por grande parte das pessoas quando se fala em tratamento de água, a água poluída não está diretamente ligada ao esgoto. Esse tratamento é realizado em todas as águas doces encontradas no meio ambiente, visto que as mesmas contém diferentes tipos de poluentes como resíduos orgânicos, partículas suspensas, microrganismos, entre outros.

Para assegurar a qualidade da água que chega a nossa casa, ela é submetida a uma série de processos dentro de uma estação de tratamento.

Etapas da estação de tratamento de água

Captação

A água, inicialmente, passa por um complexo de grades que retêm a parte bruta dos poluentes como folhas e plásticos. Entretanto, as pequenas partículas em suspensão, em estado coloidal ou em solução, continuam na água.

Coagulação

Realizado, geralmente, por meio da adição de hidróxido de cálcio (cal hidratada), sulfato de alumínio e agitação. Essa etapa consiste na coagulação das partículas, fazendo com que elas se aglomerem e consequentemente, aumentem o seu tamanho e peso.

Dessa forma, os elementos que não foram retirados no processo de captação são retiradas por meio da decantação ou flotação e filtração.

Floculação

Conforme a água vai sendo agitada, ocorre a união das partículas como descrito anteriormente, formando os flocos ainda maiores. Essa união ocorre por meio da reação entre o produto químico coagulante e os agentes contaminantes da água.

Decantação

Ao final da agitação, os flocos previamente produzidos depositam-se no fundo, por ação da gravidade, separando-se da água. O material acumulado no fundo é direcionado para os tanques. A água limpa é encaminhada para o filtro de areia.

Outra maneira de se realizar a flotação é por meio da injeção de ar. Dessa forma os flocos vão a superfície e não ao fundo, onde são retirados.

Filtração

A água passa, então, por um filtro de areia ou cascalho ou antracito (carvão mineral), para retirar os flocos que porventura tenham permanecido ou outras impurezas ainda presentes.

Cloração

Mesmo filtrada a água ainda pode englobar microrganismo nocivos a saúde. Tendo isso em vista, o cloro é empregado na mesma. Ele tem algumas funções principais como foi visto no caso da piscina.

Ele age oxidando os compostos orgânicos ou até mesmo apresentando um caráter desinfetante, desmantelando algas e bactérias.

Fluoretação

Adiciona-se flúor na água com o intuito de auxiliar na prevenção de cárie dentária.

Armazenamento e Distribuição

Depois das etapas de tratamento, a água é armazenada em reservatórios, para que então seja distribuída direto para as nossas casas.

blog-water-3

As mudanças climáticas, a constante falta d’água nas cidades, e a escassez de chuvas, estão diretamente conectadas com o uso desmesurado e irresponsável da água. Os constantes racionamentos de água que têm atingido algumas áreas do Brasil, tem chamado ainda mais a atenção da população, para esse recurso natural.

Além disso, com os significativos impactos econômicos e energéticos, medidas sustentáveis de reaproveitamento vêm ganhando espaço na mídia.

Incorporar no cotidiano certas práticas de reaproveitamento pode ser mais simples do que você pensa. Além de ser uma ótima alternativa para diminuir aqueles gastos no final do mês.

Essas práticas podem ser adotadas no âmbito doméstico, com pequenas mudanças já dá para ver uma grande redução do consumo de água e, consequentemente, economiza-se dinheiro.

Água descartada da máquina de lavar

Responsável pelos maiores desperdícios domésticos, a máquina de lavar possui alguns meios pelos quais pode-se reaproveitar a água.

A primeira lavagem por apresentar uma grande quantidade de sabão e resíduos, perde a sua qualidade de forma rápida e deve logo ser utilizada para fins mais simples como descarga do vaso sanitário.

Enquanto isso a água oriunda do final do ciclo, centrifugação, possui um caráter muito mais descontaminado. Sendo assim ela pode ser empregada em outras funções como irrigação de plantas, novamente, em lavagem de roupas e limpeza da casa.

Água da pia

blog-water-4

Apesar de não ter tantas atribuições em virtude da presença de gordura e outros resíduos, a água utilizada para lavar louça pode sim ser reaproveitada. Regar plantas, lavar a casa são algumas das utilidades dessa água.

Água da chuva

blog-water-6

Os constantes alagamentos nas grandes cidades, o crescente processo de urbanização e impermeabilização do solo apontam a necessidade de medidas que busquem mitigar um dos grandes problemas atuais: aproveitamento dos recursos hídricos.

Apesar da água da chuva não ser potável ela pode ser destinada à lavagem do piso da casa, pode ser utilizada para regar as plantas, para descarga e até para lavagem de carro. Com isso, podemos ver que existem diversas formas de aproveitar a água não potável.

O armazenamento da água pode ser feito até por meios simples como baldes ou recolhendo a água por meio das calhas. Nesses casos deve-se ter muita atenção para tapar esses baldes, ou recipientes de modo a evitar a proliferação do mosquito da dengue, por exemplo.

Em casos de estruturas coletoras de água como calhas, faz-se necessário instalar dispositivos de captação para direcionar a água para um reservatório. Ademais, é importante saber que a água que cai inicialmente no reservatório não se encontra em condições boas de reaproveitamento, pois ela é responsável, primeiramente, por limpar o telhado.

Além disso, outras atitudes simples como o fechamento da torneira ao escovar os dentes, ao lavar a louça e tomar banho, usar o mesmo copo de água durante o dia, podem ser facilmente implementadas. Seja ajustando o fluxo de água, diminuindo o tempo de banho, esses pequenos comportamentos podem ser determinantes na conta de água e no futuro do planeta.

Vilões do desperdício

Agora que já sabemos algumas maneiras de se reaproveitar a água, vamos apontar aqui os grandes vilões. Em primeiro lugar vem o vazamento! Torneiras mal fechadas podem resultar numa perda gigantesca de recurso.

Em segundo e terceiro lugar, respectivamente, se encontram os banhos demorados e o vaso sanitário.

Outros tipos de vilões são estabelecimentos como lava-rápidos. Eles fazem uso de água indiscriminadamente deixando mangueiras abertas e não tendo uma gestão de resíduos estruturada no geral.

Como reduzir as contas de água e energia do seu negócio

blog-water-5

Como visto anteriormente medidas simples de redução do consumo de água podem acarretar em uma grande economia no final do mês. A lucratividade do negócio pode estar diretamente ligada na minimização de desperdícios e aumento do reaproveitamento.

Como gastar menos água?

Conscientização

O primeiro passo é criar uma conscientização entre os funcionários da importância da cultura de desperdício zero, não só no estabelecimento onde trabalham, mas em sua vida.

Para que isso ocorra é preciso que haja a capacitação desses funcionários. Não somente isso, mas medidas informativas que visem alertar a todos que passem ou tenham contato com o estabelecimento. Além disso, outra medida interessante é promover campanhas, como por exemplo em restaurantes para que as pessoas não coloquem mais comida do que necessário em seus pratos.

Equipamentos Econômicos

Um bom exemplo são torneiras automáticas e ativadas por sensores. Em caso de cozinhas, a utilização de pias duplas, de lavagem e ensaboamento. Essas são algumas maneiras de se reduzir, além de, claro, a compra de equipamentos com uma boa qualidade.

Ademais, podemos levar em consideração todas as dicas anteriormente apresentadas!

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER!

Receba nossos conteúdos exclusivos no seu email!

Related posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *