Gestão Ambiental: O Que é e Qual a Importância

Vocês já imaginaram o quanto aquela fábrica do refrigerante que você ama consome de água por litro de produção? Então, imagine. Agora pensa na quantidade dessa água que é descartada! É aí que a gestão ambiental se encaixa.

 

 


Quando a produção industrial começou, lá na Inglaterra, no que hoje consideramos a 1ª fase da revolução industrial, começou também uma nova relação humano-natureza. Inicialmente, foi vista como facilidade para uma produção maior, mas com o passar dos anos começou-se a reparar nas consequências. Principalmente ambientais.

 


Mas foi somente no século XX que começaram a ser discutidos os impactos da indústria no meio ambiente. Isso devido ao fato dos recursos estarem sendo utilizados em proporções muito maiores do que o planeta suporta.


Limites do crescimento econômico baseado no crescente uso dos recursos naturais



Na década de 70, cientistas do MIT publicaram um estudo sobre a pressão gerada em cima do planeta por causa do crescimento populacional exacerbado. Este estudo despertou a consciência ecológica mundial, e levou à I Conferência Mundial Sobre Meio Ambiente ou Conferência de Estocolmo, em 1972.


Essa conferência levou os países a planejarem legislações e órgãos ambientais. E então foram agregados às produções custos do controle ambiental. Para as empresas essas legislações eram vistas como empecilhos e obstáculos para a produção.


Mas a partir de 1990 a imagem mudou. As organizações passaram a ter imagem e credibilidade, perante a sociedade, em cima da qualidade ambiental da sua produção.


A Conferência de Estocolmo foi o pontapé inicial para um debate mundial sobre o meio ambiente. Esses debates foram realizados em encontros globais, onde ficaram assinados alguns acordos. Os objetivos gerais desses acordos eram combate ao desperdício de recursos não-renováveis, de energia, de matérias primas escassas e combate à pobreza.

Um setor da indústria muito importante é o da Química, estima-se que faturou, mundialmente, US$3,7 trilhões em 2008. Sendo, ainda, a responsável pelo fornecimento de insumos para vários outros ramos industriais.

Indústria Química


Essa indústria teve origem na Alemanha, sendo seguida pela Inglaterra. Ela é a responsável por fornecer matérias-primas e produtos para os outros setores produtivos, desempenhando papel essencial na economia.

A indústria química tem como objetivo oferecer soluções e melhorias dos processos e qualidade de produtos.


Ela é responsável pela produção de cloro, resinas, amônia, gases industriais, fibras sintéticas, aditivos, catalisadores e vários outros produtos indispensáveis para a vida como a conhecemos hoje. No geral, insumos para outros setores industriais.


A indústria química brasileira teve um faturamento de US$122 bilhões em 2008, de acordo com a ABIQUIM – Associação Brasileira da Indústria Química, ficando em 9º lugar em faturamento mundial. Sendo ainda, responsável pela movimentação de ¼ do PIB Industrial do país.

Principais problemas ambientais vividos na atualidade


As atividades industriais, assim como a forma que vivemos tem sobrecarregado o planeta. Alguns dos principais problemas que hoje encontramos é:


  • Destruição da Camada de Ozônio: os gases CFCs lançados para a atmosfera se decompõe e o Cl liberado reage com a o ozônio, reduzindo a quantidade de O3.

  • Efeito Estufa: causado pelo lançamento de gases na atmosfera, principalmente CO­2, que intensificam o isolamento térmico (que já é natural), do planeta;

  • Perda de biodiversidade, extinção de espécies.


Para controlar e identificar formas de desgastar menos o meio ambiente com as ações da indústria e das empresas foi desenvolvida a Gestão Ambiental.

Gestão Ambiental


Gestão ambiental consiste no controle e diminuição dos impactos ao meio ambiente, a partir das atividades realizadas por organizações.

Existem as instituições de normatização, como ISO – International Organization for Standardization – , a EMAS - Eco-Management and Audit Scheme – a nível europeu e a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – no Brasil, sendo pioneira na definição e metodologias sobre sustentabilidade urbana. Todas elas têm como objetivo agir como auxiliadoras na estruturação e facilitação do controle sobre sua organização.


A série ISO 14000 estabelece as diretrizes de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) e fornece ferramentas, normatizando práticas sustentáveis e políticas ambientais. Seu objetivo é uma metodização do sistema de gestão ambiental de forma a atuar em uma busca contínua de melhoria da relação indústria-meio ambiente.


O Sistema de Gestão Ambiental


O Sistema de Gestão Ambiental tem como objetivo promover uma maior compreensão, organização e planejamento das ações de uma empresa ou indústria, sobre os impactos dos seus produtos e serviços no meio ambiente.


Uma das principais vantagens de se atuar por um sistema de gestão ambiental é a imagem que o mercado e a sociedade tem da empresa ou indústria, possibilitando melhores e mais oportunidades de negócios. Você pode ler um pouco mais sobre Marketing Verde aqui!


Ferramentas de Gestão Ambiental


Existem, hoje, duas principais ferramentas quando se fala de gestão ambiental. A P+L (produção mais limpa) e a Ecodesign.


A P+L é uma alternativa de prevenção, cujos objetivos são: a redução do uso de recursos naturais; prevenção da poluição do ar, água e solo; redução dos resíduos gerados nos processos.


A partir do gerenciamento dos processos e, quando necessário, reformulação das políticas internas e de relação com o meio ambiente, se obtém uma maior eficiência dos processos. A implementação de uma produção mais limpa não exige da instituição novas tecnologias, ela pode atuar utilizando-se do que já tem.


O Ecodesign é o planejamento e atuação de forma a pensar no meio ambiente em todas as ações. É a escolha de materiais menos poluentes, não tóxicos, que exijam menos energia na produção; é também a qualidade e durabilidade dos seus produtos; a possibilidade de troca de peças ao invés da inutilização de todo o produto, em caso de falha.


Assim como a P+L, ela é uma forma de promover o desenvolvimento sustentável, trocando atuais processos por outros que firam menos o meio ambiente.


Indústria Química no Brasil


Em território nacional temos indústrias químicas brasileiras, como:

  • Braskem: fornece matérias primas para os segmentos de borracha, adesivos, agronegócios e construção.



E várias outras, além de indústrias de origem estrangeira, como a Bayer e a Basf.


Atualmente, a maioria das empresas possui a Sustentabilidade como um dos princípios que guiam suas ações. Assim como presença social, atuando em projetos para a vizinhança urbana no qual está inserida.


A Bayer, por exemplo, possui projetos de educação, ciência e cultura para as áreas em volta de seus pólos industriais.


Uma forma de promover uma gestão de seus resíduos é o que acontece no pólo industrial da Bayer em Belford Roxo, que possui diversas empresas envolvidas em atividades complementares em um mesmo espaço.


O pólo de Belford Roxo, possui, ainda, uma estação de tratamento de água que capta do rio adjacente para a produção, e depois trata a água novamente e à repõe ao meio ambiente.


Outra, empresa importante, a Braskem, de 2012 à 2014, por exemplo, utilizou 1,8 bilhões de litros de água de reuso em alguns de seus processos.


A Coca-Cola, apesar de não ser classificada como indústria química, também investe muito em projetos e iniciativas ambientais. Por exemplo, em questão de consumo de água, ela alcançou a neutralidade, ou seja, toda a água consumida em seus processos é compensada a partir de projetos de restauração e conservação de bacias hidrográficas.




A gestão ambiental é muito importante na indústria química, reflexo disso é que o setor químico detinha cerca de 12% de todas as certificações ISO 14001 em 2005, ficando atrás apenas do setor automobilístico.


A preocupação ambiental se tornou latente nas últimas décadas, e a gestão ambiental se tornou uma peça fundamental. Tanto ecológica quanto econômica, uma vez que o próprio mercado consumidor exige esse lado amigo do ambiente por parte das empresas e indústrias.


Se você possui uma empresa, que tal ficar ligado nessa questão ambiental também?!


Para ler um pouco mais sobre gestão ambiental e gestão de resíduos acesse:

Venha para o lado verde da força: PGRS


Related posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *