entrevista com o brownie do luiz

Entrevista Com o Brownie do Luiz

Como mostramos nos últimos textos, o mercado de alimentos é um ramo em crescimento e empreendedores nessa área surgem mais e mais a cada dia, com dúvidas e receios com relação ao seu negócio. Assim, uma história de sucesso pode inspirar esses novos empreendedores a seguirem seus sonhos!

Por isso, hoje trazemos até vocês uma entrevista com o Brownie do Luiz, um sucesso em vendas e que vem conquistando os paladares há muitos anos. Confere aí a história deles!

O início de tudo

Uma amiga me ensinou a receita”, começa a relatar o Luiz Quinderé, na sua entrevista para a Ana Maria Braga. “Aí quando eu tinha uns 15 anos eu levava pra escola pra comer e meus amigos pediam. Aí eu comecei a levar dois, um pra mim e outro pros meus amigos. Um dia deu briga, e aí eu comecei a vender”.

Foi assim que começou a história do Brownie do Luiz, tão famoso por ser viciante, crocante por fora e molinho por dentro.

Antes mesmo de ter a ideia de vender, quem fazia os brownies para o Luiz era a Vânia, que trabalhava na casa dele. “Primeira vez que eu fui tentar fazer a receita deu tudo errado”, diz Vânia, cujas tentativas seguintes falharam de novo.

Até que, um dia, a Vânia chegou em casa e a receita estava na geladeira, emoldurada por vários coraçõezinhos. Ela resolveu dar mais uma chance.

“Fiz o brownie, ficou lindo”, relata ela.

Assim, primeiro tabuleiro que o Luiz levou vendeu em menos de meia hora. Fez dois e vendeu também, e assim foi. O negócio foi crescendo e a Vânia ajudava ele a fazer os tabuleiros, já que ele não conseguia produzir, embalar e vender sozinho.

O brownie foi sucesso na faculdade também. Durante o seu curso de administração, Luiz calcula que já vendia em média 50 brownies por dia, mais as latinhas.

As latinhas eram muito famosas. Dentro delas vinham as bordas dos tabuleiros, brownies mais sequinhos, ideia que surgiu para aproveitar toda a produção. Quem comprava a latinha e depois a devolvia recebia 10% de desconto na próxima, porque a ideia toda era que ela fosse reciclável e reaproveitável.

Expansão rápida

Como tudo era produzido no apartamento do Luiz, a cozinha já não suportava a demanda e sua mãe não suportava a bagunça. Foi assim que o Luiz, a Vânia e o melhor amigo dele sublocaram uma cozinha industrial em São Conrado.

Assim, a Vânia e o Thom (melhor amigo do Luiz) viraram sócios. “Tive essa oportunidade de pegar um bolinho com um garoto de 18 anos e transformar num negócio, que hoje tem capacidade de transformar a vida das pessoas e dar um trabalho com dignidade pra elas”, diz Vânia.

“Muitas pessoas diziam, cara, você é louca.” Ela não ouviu ninguém e continuou seguindo o seu sonho. “Sabe quando você tá num palco, fazendo um show maravilhoso e todo mundo gritando? Era isso que acontecia”, relata ela, emocionada.

Nessa mesma época o Paulo, atual marido da Vânia, que era zelador do prédio da frente da cozinha, também entrou na sociedade. Então era o Luiz, a Vânia, o Thom e o Paulo.

A Produção e os Desafios

O primeiro grande desafio deles veio em 2012, ano de grande crescimento do empreendimento, quando o Luiz teve que sair da economia informal para virar “gente grande”. Deu entrada nos documentos para ser microempreendedor, e teve que lidar com as burocracias, encargos e impostos.

O processo de produção se tornava corrido e intenso, por causa do curto prazo de validade dos produtos. O Luiz e o designer Rondinelli, amigo e sócio do Luiz, tem as ideias que são testadas com a Vânia na cozinha. Eles também tem um projeto chamado Visitação à Fábrica, cujo objetivo é colher feedbacks das pessoas e melhorar os produtos.

Depois de testados à exaustão, o produto pode ser disponibilizado para a venda. Foi assim com o orgânico, a lata de doce de leite e o brigadeiro. Todos os produtos são fabricados dentro dos padrões da ANVISA e dos órgãos competentes, e o maior desafio da produção é o curto prazo de validade.

Marketing e Sustentabilidade

Com artes visuais muito características, o marketing do Brownie do Luiz consegue deixar uma marca. Porém, devido a alguns equívocos cometidos, o desempenho dessa área foi prejudicado. Por isso, agora, os investimentos em marketing aumentaram e o Brownie promete ficar ainda mais famoso.

Falando de sustentabilidade, o Brownie do Luiz é referência. Desde as latinhas que ele vendia na faculdade, que eram reutilizáveis, o Luiz já tinha uma preocupação clara com o meio ambiente. Apresentou até na Ana Maria Braga a camiseta do Brownie do Luiz, feita de reciclagem de PET.

Atualmente, a relutância é com relação as embalagens dos brownies, por serem feitas de plástico. Porém, elas podem ser recicladas e reaproveitadas, e são feitas de plástico PP/5 de baixa densidade, que causa menos impacto no meio ambiente. Foram mais de 30 kg de papel por mês economizados com a mudança das embalagens dos individuais e recheados.

As latas também fazem parte de ações onde podem ser doadas, usadas para plantar ou para enfeitar as vitrines dos pontos de revenda. Os papeis impressos são reutilizados em blocos e cadernos doados ao projeto “Visitação à Fábrica”.

Existe, ainda, uma parceira com a Transformando, que reutiliza o lixo de diversas maneiras criativas. As toucas utilizadas na produção viram bolsas e almofadas.

E agora?

Em 2017, o Brownie do Luiz passou por novas dificuldades relacionadas a questões burocráticas e tributárias, porque precisaram mudar o status do empreendimento. Eles mantém quatro lojas e estão focando na estruturação dos processos, desenvolvendo mecanismos que tenham mais qualidade, gastem menos tempo e menos recursos humanos.

Como desde 2012 a empresa cresceu muito e rápido, agora em 2018 o foco é a profissionalização e o fortalecimento das competências. Vai ser um ano de organização e manutenção dos quase 400 pontos de revenda do Brownie, e investimento em novos pontos fora do eixo RJ/SP.

A ideia é manter e explorar mais projetos, como o Visitação à Fábrica e vários cursos que rolam pela empresa em alguns sábados do mês.

O Lucas, irmão do Luiz, voltou com um retorno mais profissional e vai orientar a equipe com relação a novos projetos e gestão de negócios. Assim, a equipe busca fortalecer os laços entre si com limite e liberdade.

​Um Sucesso Empreendedor

Assim, tentamos contar aqui um pouco dessa história tão bonita e inspiradora do Brownie do Luiz. Eles são referência na área de alimentos em inovação e empreendedorismo, e não tem jeito melhor de encerrarmos nossos textos do Mês de Alimentos do que apresentando uma referência tão especial nessa área.

Quem ajudou a gente a escrever essa entrevista foi a Cris, da área de marketing do Brownie. Agradecemos muito e deixamos aqui um pouco sobre ela:

“Estou na empresa há 4 anos, sou Psicóloga de formação e trabalho na Área Comercial e atendimento ao cliente.

Amo conhecer pessoas, conversar, escutar e acrescentar para um mundo melhor!

Espero do fundo de minha alma ter conseguido transcrever um pouco da história do Luiz e sua equipe, na qual sou a mais velha em idade e apaixonada por essa história e meninos!!!”

E se você gostou da entrevista, confere nossos outros textos sobre empreendimentos alimentícios e saiba mais sobre o que você precisa para ser sucesso no ramo de alimentos!

Related posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *