Layout: A Diferença Para Uma Fábrica Funcional

Será que existe algum benefício para sua indústria que pode ser adquirido? Tem algum funcionamento obsoleto no seu dia a dia do seu processo? Será que existe uma otimização que será mais econômica para seu negócio? Por isso, é muito importante entender que existem algumas medidas que podem ser tomadas para melhorar o funcionamento do seu trabalho diário.

O layout de uma indústria é uma das coisas mais benéficas de todo o processo, já que é o corpo estrutural da fábrica. Muita gente acaba esquecendo de olhar fatores importantes para soluções dos problemas dentro de uma produção.

Afinal o que é Layout?

Teoricamente, o layout é a distribuição física de máquinas e equipamentos dentro da organização da empresa, e com o auxilio desta ferramenta que através de cálculos e definições estabelecidas de acordo com o produto a ser fabricado, torna-se possível organizar o estabelecimento para que o trabalho possa ser desenvolvido da melhor forma possível e com o menor desperdício de tempo.

Na prática, o layout é muito mais do que isso. As empresas que possuem um layout definido a partir de cálculos bem formulados e fatores baseado na produção, com certeza agregam em sua linha de fabricação uma vantagem de larga escala onde se ganha tempo e organização. Sem contar que cada layout é feito personalizado, ou seja, não existe uma forma certa de fazê-lo, mas sim a forma mais adequada às necessidades do seu processo.

Além disso, a necessidade de um novo layout pode vir de diversas maneiras, como por exemplo: aquisição de novos equipamentos, implementação de uma nova instalação produtiva, ampliação do prédio em que se localiza o seu trabalho, necessidade de otimização de fluxos, reduzir distâncias no meio da operação, aumento da capacidade da operação, assim como a produção estar obsoleta para as necessidades da empresa no momento atual.

Layout de fabrica

Planejamento Sistemático de Layout (PSL)

O Planejamento Sistemático de Layout (PSL) é uma metodologia que auxilia muitas empresas e empreendimentos na montagem e organização de suas fábricas e espaços de trabalho, o qual tem diversas etapas que identificação os setores, avaliando, desenvolvendo e identificando elementos envolvidos no planejamento.

Assim, é um guia com parâmetros e etapas a serem seguidos, os quais facilitam a identificação das componentes cruciais para o funcionamento do local para que haja maior produtividade. A metodologia PSL consiste em quatro etapas principais: localização da área, arranjo físico geral, arranjo físico detalhado e implantação.

  • Etapa 1 - Localização da área: identifica-se o local no qual a fábrica ou indústria será estabelecida;

  • Etapa 2 - Arranjo físico geral: faz-se a organização geral relativa que corresponde no display das diversas áreas que serão agregadas no local;

  • Etapa 3-Arranjo físico detalhado: há alocação de cada equipamento, suprimentos e serviços, de modo específico à localização ao que será estabelecido, de acordo com as características físicas da área;

  • Etapa 4- Implantação: é quando se decide cada detalhe para implantação de tudo que foi planejado, incluindo toda parte financeira, deslocamento de maquinário, equipamentos, recursos, para que tudo seja feito de acordo com o planejado.

Dentro dessa metodologia, há três pilares que compõem e unem as etapas mencionadas. Eles são essenciais para o arranjo de um espaço físico: inter-relações, espaço e ajuste.

  • Inter-relações: é a dependência e proximidade das atividades;
  • Espaço: quantidade, tipo ou forma do local e dos equipamentos e operações a serem posicionadas;
  • Ajuste: o arranjo das áreas e equipamentos da melhor maneira possível.

Assim, ao se utilizara dos pilares mencionados e as etapas, o PSL utiliza dos seguintes elementos no seu desenvolvimento:

  • Dados de entrada: as entradas são as variáveis que devem ser levadas em consideração antes do início da análise do arranjo físico. Além das atividades do processo de produção, os outros dados de entrada são representados pelas letras PQRST, que significam: produto (P), quantidade ou volume de produção (Q), roteiro ou sequência do processo de produção (R), serviços de suporte (S) e tempos envolvidos na produção (T);

  • Fluxo de materiais: é o fator predominante de decisão no projeto do arranjo físico, são identificados pelas áreas envolvidas de acordo com a sequência e a intensidade do deslocamento do material;

  • Inter-relações de atividades: análise mais qualitativa que procura identificar a importância da proximidade relativa entre as áreas;

  • Diagrama de inter-relações: é uma ferramenta que procura integrar o mapeamento do fluxo de materiais com a avaliação das interligações preferenciais;

  • Espaço necessário: espaço requerido para alocação de máquinas e equipamentos.

  • Espaço disponível: análise do espaço disponível para a instalação de máquinas e equipamentos;

  • Diagrama de inter-relações de espaços: diagrama de inter-relações é aplicado com o objetivo de gerar um arranjo físico prévio, considerando que o espaço requerido já foi devidamente balanceado com o espaço disponível;

  • Considerações de mudanças: ocorrem os ajustes necessários, levando-se em consideração fatores relativos a tipos de processos, métodos de movimentação de materiais, necessidades de pessoal;

  • Limitações práticas: viabilidade dos projetos de layout levando em consideração as mudanças comparadas com as limitações práticas referentes a custos, restrições técnicas, segurança;

  • Avaliação de alternativas: ao final do procedimento, os diferentes planos alternativos que forem gerados devem ser avaliados, ponderando seus benefícios e limitações.

layout de fábrica

O maior benefício que essa metodologia traz é permitir ao tomador de decisão, entender qual será a melhor forma de organizar sua fábrica, permitindo que todas as etapas anteriores à implantação, sejam realizadas até que seja encontrado o melhor resultado possível. 

Sendo assim, podendo reduzir custos, poupar material e pessoal necessário, otimizando processos operacionais, além de permitir a administração da relação espaço e tempo de modo própria para cada indústria e seu objetivo.

Alguns tipos de Layout

Cada tipo de fábrica necessita de um tipo ou forma específica em que deve ser organizada, isso consiste em um modo geral que ela deve ser disposta para que a produção seja bem estruturada e não haja perdas no processo produtivo. Dessa forma, cada tipo de indústria tem uma forma que deve seguir para que haja um bom fluxo de suas atividades, compatíveis com cada etapa, maquinário utilizado e transição de seu pessoal para que se obtenha o melhor resultado final com o menor custo.

  • Layout de Fábrica de Alimentos

No setor alimentício, como todo layout, inicia-se pela planta e análise de todos os fluxos possíveis. Algo que diferencia é a questão da contaminação cruzada que preocupa muitos na indústria de alimentos, por questões de saúde e pela conformidade com as legislações.

Desse modo, deve-se evitar ao máximo as possíveis fontes de contaminação, seja pela limitação das diferentes áreas de entrada, saída e produção ou determinar horários para que os fluxos de material e pessoal ocorram.

Assim, é preciso sempre analisar a planta e os espaços físicos específicos que compõem a fábrica. Com isso, as áreas devem ser delimitadas de forma física, para que não contaminação, especificamente dos locais em que as matérias primas são armazenadas, higienizadas, embaladas, separadas para destino de uso em cada setor da fábrica, além do descarte e manuseio realizado em cada área de acordo com sua toxidade e finalidade.

Por fim, depois da delimitação dos espaços e a tomada das medidas necessárias para que não haja contaminação, basta então realizar a disposição dos fluxos para que as demandas sejam atendidas e a produção seja a mais eficiente. Uma das maneiras de se dispor do fluxo é inicia-lo em uma ponta e termina-lo na outra, permitindo um bom fluxo de pessoal, realização das atividades e cumprindo com a legislação e finalidades da indústria.

  • Layout de Cervejaria

A produção de cerveja é uma das atividades fabris mais antigas conhecidas pelo homem, ela foi desenvolvida juntamente com a fermentação de cereais. Desde então, o processo foi se desenvolvendo e hoje temos diversas fábricas espalhadas pelo mundo. Muitos começaram a praticar a fabricação de cerveja como hobbie e o mercado de cervejas artesanais se tornou um negócio rentável e de muita procura, fazendo muito sucesso no mercado.

O projeto se inicia com a escolha de um local, pensando na projeção de vendas, ou seja, deve ser um local estratégico, sendo a partir da projeção que será possível dimensionar a fábrica. Para realização do projeto é necessário levar em conta, por exemplo, a quantidade de cerveja que será produzida por semana, que possibilita estimar a quantidade de malte que será estocada e permite dimensionar o tamanho do estoque para a fábrica.

A área de produção deve ser escolhida levando em consideração a quantidade de funcionários, manuseio e necessidade da fábrica. Além da escolha de tanques e a quantidade e disposição do mesmo.

Os tanques devem ser montados sobre pilares de concreto armado com 0,40m de altura e 0,15m de diâmetro, proporcionando um aumento de espaço para operação e manutenção. Na área ligada à sala de brassagem e depósito de barris, dar-se-á a movimentação e lavagem de barris para envase de cerveja. Para serem adequadamente instalados, a caldeira, o tanque de condensado e o tanque de água quente demandam uma área de 13,22 m2.

  • Layout de indústria Química

A maior dificuldade da indústria química é a grande variedade na linha de produção e nos produtos que serão resultado de sua produção. Além disso, outro grande problema é a quantidade de resíduos químicos gerados e isso é um fator extremamente importante para realização do layout.

Esses são exemplos das principais etapas envolvidas: preparação da matéria prima, reação química; centrifugação; secagem; moagem e embalagem.

Como foi visto, muito sobre o layout de fábricas se deve a busca pela inovação e otimização de processos que irão gerar benefícios futuros, sendo um deles a diminuição do custo da produção. 

O importante para qualquer produtor é primeiro conhecer a sua produção para realizar a melhor atualização do layout de seu negócio, pois não há forma certa para fazer, mas sim a forma que se adequa melhor ao seu processo. 

Por isso, é de suma importância a realização de um layout personalizado que irá gerar soluções de qualidade no seu futuro.

Related posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *