qualidade da água

Água Nossa de Cada Dia: Como Manter a Qualidade?

Você sabe como manter a qualidade da água da sua casa? Provavelmente, você já deve ter se perguntado se a água que chega até a sua casa é confiável. Afinal, notícias sobre vazamentos e problemas de abastecimento de água não são raras nos jornais.

Mas será que você sabe como descobrir e manter a qualidade da sua água? Para ingerirmos a água e sanarmos, assim, uma de nossas principais necessidades fisiológicas, é necessário que a água tenha algumas especificações, certo?

Vários parâmetros conseguem classificar a qualidade da água e já sabemos que a água correta para o uso deve ser considerada potável.

Mas, primeiramente, o que significa a água ser potável?

A água é potável quando reúne características que a coloca na condição própria para o consumo do ser humano. Ela deve estar dentro dos valores máximos de contaminação permitidos pelo Ministério da Saúde.

A água potável pode ser de uma fonte natural, desde que o limite de contaminação em sua nascente ou percurso esteja dentro do permitido. Pode, também, ser obtida através de um processo de tratamento físico e ou químico.

Nas cidades, este processo é realizado nas ETAs (Estações de Tratamento de Água). Para ser distribuída, a água deve passar por todo esse processo de tratamento.

Entre os principais processos de tratamento, podemos citar: decantação, filtração, fluoretação, desinfecção e floculação.

O padrão de potabilidade da água é definido pela portaria 2.914 do Ministério da Saúde. Ela determina que água potável é aquela “para consumo humano cujos parâmetros microbiológicos, físicos, químicos e radioativos atendam ao padrão de potabilidade e que não ofereça riscos à saúde”.

E quem é responsável pela qualidade da minha água?

A empresa distribuidora de água do local onde você reside garante a qualidade da água do manancial até a entrada do condomínio. Daí para adiante, a responsabilidade é dos moradores.

O problema é que nem todo mundo se lembra de checar se a caixa d’água esta limpa e tampada, se a tubulação esta em boas condições ou se o reservatório subterrâneo esta livre do lodo e outros detritos que contaminam a água.

Essa manutenção tem que ser feita de seis em seis meses. Caso contrário, o risco de contaminação é enorme. Vale lembrar que essa periodicidade é determinada pela Portaria nº 2.914/11.

Fatores como caixa d’água destampada ou rachada também são perigosos, pois favorecem a entrada de animais como ratos, pássaros ou insetos, que mortos ou vivos, poluem a água que depois vai ser bebida, utilizada para lavagem de alimentos ou banho.

De acordo com a bióloga da empresa de testes de tratamento de água COPASA, Sônia Martins Moreira Dayrell, a água contaminada apresenta grande quantidade de coliformes, que são bactérias que podem transmitir doenças através da sua ingestão, tais como a febre tifóide, disenteria bacilar e cólera.

Como posso fazer essa manutenção?

Essa manutenção pode ser feita através de análises de potabilidade. Nessas análises, amostras da água são coletadas e levadas para um laboratório que determinará quais são os resultados considerando os parâmetros necessários para classificar a qualidade de água.

Por meio de testes, são verificados se a água está realmente própria para consumo baseado nos valores permitidos. Vale lembrar que essa análise deve ser feita minuciosamente para emitir resultados precisos.

Se o teste comprovar a presença de coliformes, o responsável deve tomar providências. “O mais comum é encontrarmos bactérias do grupo coliforme. Esse grupo é mais resistente à cloração. Se aparecer, é porque o cloro não está adequado. E aí, podem ter outras bactérias”, explica a bióloga.

No caso do teste detectar batérias, é recomendado que se faça a limpeza e a desinfecção dos reservatórios do condomínio, sem esquecer da tubulação. A água pode chegar boa até a sua moradia, mas pode ser contaminada na tubulação.

A análise não se restringe às caixas d’agua, mas também pode ser realizada em piscinas, bebedouros, poços artesianos, ou qualquer outro ponto de seu interesse.

Bem, agora que você já sabe de uma forma mais clara e técnica o que é água potável e como tratá-la, não deixe de realizar uma análise de água, focando na sua necessidade, para fiscalizar a qualidade da sua água periodicamente.

Isso não é só uma exigência apenas do Ministério da Saúde, mas uma responsabilidade que você deve ter com a sua saúde.

Related posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *